domingo, 1 de abril de 2018

Livro “Palestina, um olhar além da Ocupação” será lançado nesta terça em São Paulo


Evento acontece a partir das 19 horas na Mesquita Brasil

Será lançado nesta terça-feira, às 19 horas, na Mesquita Brasil, em São Paulo, o livro “Palestina, um olhar além da Ocupação”, um vibrante e comovente relato da viagem de três autoridades brasileiras em missão oficial aos territórios ocupados por Israel.
Conforme o vice-prefeito de Foz do Iguaçu-PR, Nilton Bobato, um dos autores do livro, “repetir somente a história dos já conhecidos dramas políticos, pessoais e todas as atrocidades a que são submetidos a Palestina e seu povo pelo governo sionista de Israel, não era o objetivo, nem da viagem, nem do livro”. “Queríamos também falar da gente palestina, do seu dia a dia, do que vimos além da ocupação e com isso possibilitar a visão de que na Palestina tem pessoas que vivem, lutam, que são solidárias, que estudam, trabalham e organizam suas vidas para conviver e lutar contra esta atrocidade que se prolonga por impensáveis 70 anos”, ressaltou.

Foi assim que Nilton, junto com o presidente da Sociedade Árabe Palestina de Foz do Iguaçu e diretor de Assuntos Internacionais do Município, Jihad Abu Ali, e pelo vereador na cidade de Cascavel, Paulo Porto, escreveram um relato contundente e cheio de vida sobre sua visita de seis dias em 2015. Informações e análises que ganham ainda mais relevância no momento em que o governo nazi-israelense manda seu metralhar jovens palestinos indefesos, determinados a libertar o seu país da opressão estrangeira.
DISCRIMINAÇÃO
Por ser filho de palestino, o brasileiro Jihad Ali pôde sentir na própria pele a dimensão da discriminação, tendo ficado retido na alfândega, tanto na entrada como na saída do país. Ao mesmo tempo, relata Bobato, “Paulo Porto, que tem o biotipo bem europeu, passou sem qualquer dificuldade; eu, cujas características físicas são mais próximas as de um árabe, fiquei detido por algum tempo até me liberarem, mas JIhad, com nome e fisionomia tipicamente árabes, ficou quase 12 horas incomunicável nas mãos das autoridades israelenses”.
Sem Jihad para servir de intérprete, os dois outros autores precisaram improvisar e dar um jeitinho brasileiro para conseguir chegar ao destino e serem recepcionados pelo prefeito de Jericó, porque, apesar de estarem no local, era proibido por Israel o prefeito palestino se locomover livremente pela sua própria cidade.
Esses e outros episódios, como o do encontro com o presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, a tensão a cada checkpoint (barreiras formadas por soldados de Israel por toda Palestina) e a alegria e surpresa de encontrar, mesmo sob ocupação, uma sociedade vibrante e que não se rende, são relatados de maneira direta nesta obra belamente ilustrada com as fotos de Paulo Porto.
No prólogo do livro, o embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben, afirma que quem quiser conhecer a ocupação “deve ler esta experiência tão detalhadamente narrada”. “Fazendo-o, conhecerá também uma resistência épica, que se traduz numa Palestina vibrante, alegre, apesar de um destino desumanamente imposto, que constrói o seu futuro e o de toda a humanidade, pois, além de dar humildes lições de perseverança e resiliência, abre os braços a todos e todas para visitá-la e ali encontrarem-se com suas espiritualidades, nesta terra santificada, ancorada pelas passagens de todos os profetas e suas pregações”, destaca.

“Palestina, um olhar além da Ocupação”
Lançamento com a presença dos autores
Quando  - Nesta terça-feira, 3 de abril, 19 horas
Onde - Rua Barão de Jaguara, 632, Bairro Cambuci, São Paulo