quarta-feira, 10 de abril de 2013

Movimentos da Alba anunciam apoio à Maduro e cobertura alternativa


“A batalha de 14 de abril não é venezuelana, mas latino-americana”, disse João Pedro Stedile, do MST. Movimentos contarão com cobertura própria “para romper o cerco midiático à Venezuela”.

Vinicius Mansur, de Caracas - Venezuela.

Os movimentos sociais que integram a Aliança Bolivariana para Povos de Nossa América (Alba) anunciaram, nesta quarta-feira (10), no centro de Caracas, o apoio à candidatura de Nicolás Maduro na Venezuela e a realização de uma cobertura midiática alternativa para a eleição presidencial na Venezuela, no próximo domingo, 14 de abril.

“A batalha de 14 de abril não é venezuelana, mas latino-americana. Nos cabe não só manifestar solidariedade, mas dizer ao povo venezuelano que a responsabilidade histórica que tem nesse domingo é fundamental”, disse o dirigente do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stedile.


O dirigente destacou que foi a Venezuela de Hugo Chávez quem começou a derrubar o neoliberalismo em 1999 e a articular um projeto, não só de governos, mas popular, econômico, cultural, político e ideológico para se contrapor as elites subordinadas aos países ricos. “Estamos lutando em cada um dos nossos países, fazendo atividades de solidariedade e de denúncia contra o projeto de Capriles [candidato de oposição ao chavismo], porque ele não é outra coisa do que um porta voz das empresas norte-americanas”, afirmou.

O dirigente da Frente Darío Santillan, da Argentina, Damian Lambusta, destacou que acreditam em Maduro e, especialmente, no povo venezuelano. “É ele quem pode garantir a continuidade da revolução bolivariana”, enfatizou.

Pablo Kunich Cabrera, integrante de Alba TV, anunciou que os movimentos sociais estão organizando uma cobertura midiática popular, alternativa e comunitária do processo eleitoral venezuelano. “Estaremos montando o Operativo Pátria, com o objetivo de romper o cerco midiático à Venezuela”, disse.

Mais informações sobre o operativo podem ser encontradas no site da Alba TV: http://www.albatv.org/Operativo-Patria-2013-articulacion.html

Além de movimentos sociais brasileiros e argentinos, também estiveram presentes no ato organizações da própria Venezuela, Bolívia e Panamá.   

Fotos: Joka Madruga / Terra Livre Press