sábado, 13 de abril de 2013

Maduro lança TV ConCiencia e afirma “queremos que floresça a TV na Venezuela”


Por Renata Mielli, de Caracas 
com agências

Nesta sexta-feira, 12, o governo venezuelano deu mais uma demonstração de que o tema da comunicação é estratégico para a democracia e para o desenvolvimento da revolução bolivariana. Na Praça dos Museus de Bellas Artes, o presidente Nicolás Maduro participou do ato de lançamento da TV ConCiencia, que tem como lema “a ciência criada pelo povo e para o povo”. O canal será dedicado a transmitir programação voltadas para a ciência, tecnologia e inovação na Venezuela e na América Latina, e será o primeiro a ser transmitido pela Televisão Digital Aberta.

100 canais

Durante o lançamento, o presidente venezuelano anunciou que pretende criar outros canais de televisão nos próximos anos. “Estou pedindo que façamos todos os estudos para que a televisão cresça e possamos chegar a ter, nos próximos anos, 100 canais de televisão (..). Com 100 canais tudo é possível. Queremos que floresça a televisão na Venezuela”.

Maduro ressaltou que o objetivo é fazer uma televisão com novos valores. “Estamos iniciando uma nova era da televisão venezuelana. Sabemos como e temos que fazê-lo. Será importante para educar os nossos filhos”.

Destacou, ainda, a importância de ter consciência do momento histórico que o país vive e fez um chamamento à mudança dos valores veiculados pela televisão venzuelana atual. “Estamos em um momento qualitativo para mudar os paradigmas da televisão na Venezuela e fazer uma televisão para a vida, para a paz, para o amor, para a Pátria, para os grandes valores; uma televisão que seja de entretenimento e de qualidade.

TV ConCiencia

Em seu discurso, Maduro destacou que o novo canal vai fortalecer a visão dos países que lutam pela construção de um novo mundo a partir da integração dos povos. "No Sul, temos quase os mesmos temas e problemas”, ressaltou.

O novo canal abordará temas que reforçam a luta pela “soberania tecnológica, a inovação integral, o desenvolvimento energético, o uso do software livre e as atividades do Ministério de Ciência e Tecnologia e incluirá produções independentes sobre ciência, séries para adultos e crianças e documentários que poderão ser vistos da 6h da manhã até meia-noite.

A programação do canal terá um primeiro espaço dedicado ao público infantil, para incentivar a criatividade das crianças, uma voltada a todos os usuários para unir os saberes ancestrais e populares com os saberes acadêmicos, outra que incluirá produções da Argentina, Equador e Bolívia.

A nova emissora ainda passará por um período de teste de 3 meses, conforme estabelece a lei de canais dos canais de TV na Venezuela.