segunda-feira, 15 de abril de 2013

Chanceler venezuelano rechaça declarações da Espanha

Jonatas Campos, Caracas - Venezuela

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Elías Jaua, rechaçou nesta tarde (15) declarações da chancelaria da Espanha, que anunciou ser preciso "esperar quem será o ganhador" das eleições, colocando em dúvida a idoneidade do sistema eleitoral do país. "Aqui há um ganhador. Aqui não há nenhuma dúvida de quem ganhou", disse Jaua.



A chancelaria venezuelana chamou à consulta seu embaixador na Espanha. Esse é um ato que demonstra descontentamento de um país com atitudes de outro. "Nos reservamos a ações que podemos tomar caso se persiste essa atitude de desconhecimento pelo governo da Espanha através do seu chanceler", disse.
 
Segundo noticiou a agência EFE nesta segunda-feira (15), o ministro espanhol do Exterior, José Manuel García-Margallo, defendeu a recontagem eleitoral dos votos na Venezeula para acabar com uma situação que julga ser de "interinidade".
Por sua vez, o secretário da OEA, José Miguel Insulza, deu apoio à oposição em seu intento de recontar os votos. "Aqui há leis, as quais a oposição pode fazer uso. Não é a OEA que vai colocar em dúvida e quem pode exigir ao CNE uma recontagem e uma auditoria. Os setores que estão inconformados que se utilizem de nossa leis eleitorais e do nosso processo", afirmou.

Jaua também agradeceu as declarações e chamadas telefônicas recebidas da presidente da Brasil Dilma Rousseff, da Argentina Cristina Kirchner, da Bolívia Evo Morales, da Rússia Vladimir Putin e outros como Bielorrússia, Palestina, Cuba, El Salvador, Síria, Irã, China, Vietnã, Qatar etc.