quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Arco Mineiro na Venezuela viola soberania, democracia e direitos


Governo Maduro rasga a Constituição de Chávez


Decreto de Maduro “amputa” área de 112 mil km2, superfície maior que Bulgária, Cuba e Portugal, e escancara para 150 multinacionais de 35 países explorarem centenas de milhões de toneladas de minerais, como bauxita, ouro, cobre e diamantes, por até 40 anos, comprometendo ainda as principais fontes de água doce que abastecem as centrais hidrelétricas que geram 70% da energia do país. Atropelo à Constituição da República Bolivariana da Venezuela (CRBV) anula também os direitos de reunião, trabalhistas, sindicais e de associação dos moradores da zona, equivalente a 12% do território nacional. Integrantes da Plataforma pela Anulação do Arco Mineiro do Orinoco e da Plataforma Cidadã em Defesa da Constituição, ex-ministros e parlamentares chavistas, juristas, intelectuais, movimentos sociais e indígenas defendem a imediata revogação do disparate entreguista, “feito sem qualquer estudo de impacto ambiental ou consulta às comunidades afetadas”. “A partir do colapso do modelo rentista, é urgente deter a crise e buscar saídas viáveis ao atoleiro em que se encontra o país”, sublinham.


Leonardo Wexell Severo


terça-feira, 15 de agosto de 2017

Anti-imperialismo: Bolívia comemora o Cinquentenário da luta heróica do Che

Com a presença de Evo Morales, cidade de Vallegrande sediará jornada internacional de 4 a 9 de outubro
 A cidade de Vallegrande, na Bolívia, sediará entre os dias 4 e 9 de outubro uma jornada internacional anti-imperialista com debates, apresentações musicais e documentários para relembrar os 40 anos do desaparecimento físico de Ernesto Che Guevara, que travou na região seu último combate. Capturado, o guerrilheiro heroico foi executado clandestinamente pelo Exército boliviano com a colaboração da CIA.

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Paraguai: Casamento de inocentes presos reforça o movimento de solidariedade a Curuguaty

Leonardo Wexell Severo
O casamento de meus amigos paraguaios Luis Olmedo e Dolores López virou manchete de jornal no último sábado em Assunção. Mantendo a tradição da mídia venal, o matrimônio de pequenos agricultores só pode ganhar destaque, com foto e tudo, quando é tema criminal: “Um casal julgado no caso Curuguaty diz sim no cárcere”.
Luis Olmedo e Dolores López no seu casamento na penitenciária de Tacumbú
A concorrida cerimônia aconteceu dentro da capela do complexo penitenciário de Tacumbú, cheia de familiares e amigos dos inocentes, responsabilizados pelas mortes de seis policiais e 11 agricultores em Marina Kue, Curuguaty, no dia 15 de junho de 2012. A acusação aos camponeses desviou o foco dos franco-atiradores que, devidamente treinados por militares estadunidenses, alvejaram negociadores de ambos os lados para forçar o conflito e pôr fim ao governo de Fernando Lugo.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Chilenos homenageiam Allende e exigem renacionalização do cobre

Governos "socialistas" de fancaria de Alwin, Frei, Lagos e Bachelet entregaram às múltis a exploração do estratégico minério

Leonardo Wexell Severo
Cartaz de convocação do ato, na sede da CUT Chile, lembra o ex-presidente
No 46º aniversário da nacionalização do cobre, feita pelo presidente Salvador Allende em 11 de julho de 1971, dirigentes sindicais realizaram em Santiago uma convocação à “renacionalização” da mais importante riqueza mineral do país, chamada pelo ex-presidente de “o salário do Chile”.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

“Pátria ou Dólar”: a luta do povo argentino contra a parasitagem

Livro do economista Alejandro Vanoli, ex-presidente do Banco Central e da Comissão Nacional de Valores da Argentina, denuncia “máquina de mentiras e desinformação” montada para justificar o retrocesso do governo Macri com o “aprofundamento neoliberal” feito via desregulamentação, privatização e desmonte do Estado público para os abutres

Leonardo Wexell Severo


No seu livro “Pátria ou dólar – Banco Central, corporações e especulação financeira”, o economista argentino Alejandro Vanoli avalia os governos peronistas de Néstor Kirchner (2003-2007) e de Cristina Krichner (2007-2015), dando inúmeros exemplos de recuperação da soberania e da dignidade a partir do “enfrentamento ao poder corporativo nacional e multinacional”.

terça-feira, 4 de julho de 2017

CUT-A Paraguai denuncia governo por perseguição e prisão de opositores

Bernardo Rojas, presidente da CUT-A do Paraguai. Foto: Alexandre Bento
“Modelo de Cartes é de violência, fome e miséria”, afirma Bernardo Rojas
Leonardo Wexell Severo

Em visita à sede nacional da CUT em São Paulo, nesta segunda-feira, o presidente da Central Unitária de Trabalhadores do Paraguai (CUT-Autêntica), Bernardo Rojas, fez uma contundente denúncia sobre os desmandos do presidente Horacio Cartes, a quem acusa de reproduzir os passos do general Alfredo Strossner, que conduziu uma sanguinária ditadura pró-EUA entre 1954 e 1989. “O modelo de Cartes é de violência, fome e miséria”, sintetizou. Abaixo, a íntegra da entrevista.

segunda-feira, 3 de julho de 2017

“Piratas do Caribe”: Investigação revela como o Santander quebrou Porto Rico

Manifestantes protestam contra os desmandos do banco Santander
Leonardo Wexell Severo

“Devido à sua catástrofe fiscal, Porto Rico enfrenta agora uma crise humanitária. Quase a metade dos porto-riquenhos é pobre, 37% das crianças vivem na pobreza extrema e o desemprego supera os 12%. A expectativa é que 600 das 1.400 escolas da ilha fechem nos próximos anos. Os hospitais não têm pessoal suficiente, lutam para pagar as faturas dos serviços públicos...”
Estas e outras verdades sobre a dramática situação da colônia dos Estados Unidos faz parte da investigação “Piratas do Caribe - Como o Controle do Santander sobre o Banco Governamental de Fomento de Porto Rico (BGF) piorou a Catástrofe fiscal para os porto-riquenhos”.